Europa Itália Roma

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo – flanando em Roma

Era nosso penúltimo dia em Roma, naquele dia frio e ensolarado em Janeiro de 2019.

Acordamos sem roteiro para esse dia, e eu falei pro Le “queria visitar um parque, estar na natureza”. E ele me disse “sei de um que você vai adorar”. Saímos então do nosso hotel, a pé como sempre, para aproveitar e explorar essa região chamada Prati.

O dia estava com aquela “bruma” típica do inverno, com o sol suave batendo nos galhos e folhas secas das árvores. As ruas estavam silenciosas e o aroma de café com um fundo doce vindo dos apartamentos começava a tomar conta do nosso trajeto. Me lembro como se fosse hoje, das conversas existências que tivemos nesse dia. Sobre o passado, presente, futuro. Me lembro do barulho ao pisar naquelas folhas secas, da sensação fria que entrava pelas narinas ao respirar o ar gelado da manhã, do sol que tentava alcançar nossa pele a todo custo quando as sombras dos prédios davam uma trégua. Do corredor infinito de árvores que se formavam naquelas ruas. Ahhhhh! Feels like home.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Já na metade do caminho, atravessamos uma ponte e paramos para olhar as águas calmas daquele rio, onde pássaros e patos corajosos ainda se banhavam, apesar do óbvio frio que emanava. Eu olhei pro Le e sabia que estávamos em um daqueles dias que serão difíceis de esquecer. Não pude deixar de pegar em sua mão para atravessarmos mais um dos caminhos que escolhemos percorrer juntos.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Estávamos a caminho da Piazza del Popolo quando encontramos algumas bancas com livros, onde as pessoas escolhiam seus exemplares. É claro que paramos um pouco e nos permitimos olhar e manuseá-los, naquela busca despretensiosa que só conhece quem aprecia estar em contato com os livros, mesmo sem nenhum objetivo específico.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Já logo ali na frente, atravessando a rua, nos deparamos com a Porta del Popolo. Ela faz parte do conjunto de muralhas chamados de Muralha Aureliana erguidos na Roma antiga, pelos imperadores Aureliano e Probo, e era o ponto de partida da Via Flaminia a mais importante estrada romana para o norte da cidade. A estrutura atual foi construída pelo Papa Sito IV em 1.475.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Ao atravessar a Porta del Popolo estávamos na Piazza del Popolo. Ali, a vida já tinha amanhecido. As pessoas estavam passeando, algumas felizes por estarem conhecendo algo novo e outras estavam no seu caminho para o trabalho, com um copo de café em uma mão e um cornetto alla crema (ou seria al cioccolato?) na outra. 

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

A Piazza del Popolo era a porta de entrada para a Roma antiga, nos tempos do Império e preserva grandes obras da época. É claro que com o tempo ela foi sofrendo muitas modificações e o que vemos hoje é o trabalho de vários papas. É uma das praças mais famosas de Roma e está localizada no começo da Via Flamínia.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Nessa praça podemos conhecer o Obelisco Flaminio, as Fontes de Giovanni Ceccarini , a Igreja de Santa Maria del Popolo e as duas, quase gêmeas, igrejas Santa Maria dei Miracoli e Santa Maria in Montesanto.

O Obelisco Flaminio foi trazido do Egito pelo imperador Augusto e é um dos treze obeliscos que existem em Roma. Ele tem 36,5m de altura (desde a base até a cruz do topo) e é impressionante! Surreal estar na frente de um monumento que foi construído no século XIII a.C. Ele fica bem no meio da praça, transformando esse lugar em um verdadeiro museu a céu aberto.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

As Fontes foram feitas por Giovanni Ceccarini e são duas, com a mesma composição, ficando em lados opostos. Uma exibe o deus Netuno e dois golfinhos e outra retrata a deusa Roma, com a loba que amamenta Rômulo e Remo.

A Igreja de Santa Maria del Popolo é uma obra de arquitetura renascentista que foi construída por ordem do Papa Sito IV e o fim de sua construção foi em 1477. Ela foi construída ao lado do portão onde o imperador Nero morreu. Entre 1655 e 1660, sua fachada foi modificada para o estilo barroco, mais moderno.

As igrejas Santa Maria dei Miracoli e Santa Maria in Montesanto, que parecem iguais externamente, tem algumas diferenças pois a área de construção não era exatamente igual. Na decoração elas também se diferenciam. Elas terminaram de ser construídas em 1681 e 1679, respectivamente.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Para ter uma vista ampla e belíssima da Piazza del Popolo você precisa subir em direção ao parque Villa Borghese, em uma escadaria que fica na parte leste. Lá você conseguirá apreciar todas essas obras juntas, observar o vai e vem das pessoas, e ter uma vista linda de Roma, com todos os telhados e uma quantidade infinitas de igrejas, por qualquer lado que você olhe!

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

O parque Villa Borghese é um dos maiores parques da Europa e o segundo maior de Roma, com cerca de 80 hectares. Pertencia a família Borghese e em 1.901 o estado adquiriu e o abriu ao público. Ele é gigantesco e muito delicioso de passear. Sua entrada é gratuita. É um parque com muito verde, cheio de jardins, estátuas, lagos, fontes… tem um pequeno zoológico e até museu! Ou seja, é um lugar bem completo de atrações para passar um dia muito gostoso.

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma
A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Lá você pode alugar um carrinho desses que ao pedalar um pouco, ativa o modo automático de andar. Nós fizemos isso (custou cerca de 5 euros a hora, na época) e foi uma das coisas mais divertidas da vida. Como o parque é muito grande, é bem legal pegar esse transporte, que além de divertido vai te ajudar a ver mais pontos do parque. Uma dica: fique de olho em uma alavanca que tem ao lado do carrinho, na parte de baixo, pois ele ativa esse modo automático conforme você pedala. Sem querer, nós baixamos essa alavanca no meio do caminho e não conseguíamos de jeito nenhum fazer ele voltar a funcionar e nem descobrir que era esse o motivo de ele ter parado. É praticamente impossível pedalar com essa alavanca desativada, fica MUITO pesado. Foi muito engraçado nosso desespero em achar que teríamos que voltar a pé todo caminho que percorremos com o carrinho para pedir ajuda ahahaha damos muita risada agora de lembrar, mas na hora foi um sufoco!

A Villa Borghese e a Piazza del Popolo - flanando em Roma

Que dia especial, meus amigos! Ainda percorremos outros lugares nesse mesmo dia, os quais trarei em outro post pra vocês. Mas gostaria de deixar aqui nosso registro do quão lindo e especial foi conhecer a Villa Borghese e a Piazza del Popolo, e que recomendamos demais que você o faça, quando estiver em Roma.

Até o próximo post 🙂

Com carinho, Flora.

Leave a Reply