Lifestyle

Buscando uma vida mais sustentável: Absorventes de pano & Desodorante natural

Oi gente, tudo bem com vocês? Voltei com mais um post sobre nossas movimentações sustentáveis por aqui hahaha o primeiro que fiz sobre o assunto, contando sobre alguns produtos da Caixa Florinda (leia aqui) fez bastante sucesso e é um dos mais acessados do blog! Fiquei feliz que vocês se interessam por este assunto. Por este motivo vim contar de mais um produto que comecei a usar recentemente, por coincidência também é da Fabi (a mesma da Caixa Florinda) e vou acrescentar mais um item para conversarmos, este de uso mais antigo, que são os desodorantes naturais que eu mesma faço hohoho e é claro, vou passar a receitinha (extremamente simples) para vocês.

Sem mais delongas, vamos começar pelos absorventes de pano.

absorvente de pano

Estando com esse mindset de buscar alternativas para tudo o que sabemos que é feito de uma maneira que prejudica o meio ambiente e que é possível mudar, comecei a entrar no tópico absorventes descartáveis. Isso é um assunto que vem tomando corpo agora: o quanto de lixo produzimos todos os meses com o nosso ciclo menstrual.

Assisti a um vídeo muito maravilhoso da querida Marieli Mallmann, que deixo aqui para você assistir também, mas caso não queira, vou escrever um pouco o que ela conta por lá:

O primeiro absorvente descartável chegou aqui no Brasil na década de 30. Naquela época ele foi uma revolução, pois facilitou demaaaais a vida das mulheres (como tudo o que é descartável facilita a vida de todos, não é mesmo?) ainda mais numa época em que a mulher estava lutando muito por espaço no mercado de trabalho.

Porém, assim como muitas invenções, a do absorvente descartável não foi pensada no ciclo todo de existência do produto, ou seja, o que aconteceria depois de descartado. Por esta falta de planejamento do ciclo inteiro é que muitos produtos vem causando estragos inimagináveis no nosso planeta. O absorvente descartável é um deles. Ele é produto não reciclável e que ao ser jogado no lixo, não há nada mais o que fazer a não ser esperar que ele desapareça. Porém, ele demora 100 anos para desaparecer do mundo. Ou seja:

O PRIMEIRO ABSORVENTE USADO NA DÉCADA DE 30 AINDA EXISTE NO NOSSO PLANETA!

Gente???

Alguns estudos apontam que a cada ciclo menstrual, são usados em média 10 absorventes descartáveis (no meu caso, tenho certeza que este número é bem maior). Ou seja, por toda nossa vida, usaríamos cerca de 10 a 15 MIL absorventes descartáveis.

Agora vamos falar um pouco sobre o termo DESCARTÁVEL. Esta palavra nos faz ter a ideia de que o produto, depois de descartado, acabou. Morreu. “Joguei fora, saiu do meu campo de visão, descartou, desapareceu”. Mas não é assim! Quando ouvi isso da Marieli minha cabeça “explodiu”. Por mais obvio que seja, NÃO EXISTE JOGAR FORA POIS AS COISAS AINDA ESTARÃO NO PLANETA TERRA. Quando você tira aquilo do seu campo de visão, não significa que aquilo desapareceu, ele só está em algum lugar do planeta que você não está mais vendo, mas ele ainda está aqui. O primeiro absorvente que usamos na nossa vida, aquele lá, primeirinho, quando éramos super novinhas e nada sabíamos da vida, AINDA EXISTE em algum lugar.

Muito surreal né?

Bom, não há dúvidas de que quando entendi isso minha primeira reação foi: preciso mudar!

E foi então que comecei a pesquisar maneiras de não usar mais o absorvente descartável. A primeira coisa que li a respeito foi sobre o copinho, ou coletor menstrual. Já tinha lido há um tempo sobre ele, mas a ideia sempre me incomodou. Nunca fui muito adepta ao uso de O.B., sempre me incomodou demaaais, achava desconfortável, principalmente o tirar e colocar. Mas é uma opção que muitas mulheres usam e adoram! Acho que vale muito o teste.

Como achei que não era pra mim, comecei a ler sobre os absorventes de pano. Na hora a ideia já me pareceu mais compatível comigo, sabe assim? Imaginei que eu conseguiria me adaptar melhor. Mas muitas coisas rondavam na minha cabeça. Eu me imaginava lá, por horaaaass a fio lavando aqueles panos absurdamente sujos de sangue. “Onde vou lavar isso? Como? Que horas? Não terei tempo!”. Essa ideia me afastou por alguns meses de iniciar a mudança.

Mas o assunto não saia da minha cabeça. Cada vez que eu via alguém falando sobre os problemas do absorvente descartável eu me sentia mal. Eu poderia estar fazendo algo a respeito e continuava lá, na minha zona de conforto. Comecei a ver algumas marcas de calcinhas absorventes sendo lançadas e achei a ideia o máximo! Marcas como Pantys e Herself foram aparecendo na minha internet (sugeridas pelo controlador algoritmo) e eu fiquei encantada. Ainda quero comprar, com certeza!

Porém nesse momento eu estou em extrema retenção de custos e teria que ser um investimento um pouco alto pra mim (o que eu acho super válido, principalmente porque nós já gastamos com os absorventes descartáveis a longo prazo beeeem mais do que gastaríamos com a compra destas calcinhas, é só que seria uma compra a vista e não ‘’parcelada’’ como a dos absorventes…mas em cerca de um ano mais ou menos você já começaria a recuperar isso, entendem? Pois as calcinhas não são descartáveis, ou seja, vamos parar de comprar os absorventes…ta bom, vocês já entenderam rsrs).

Foi nessa procura de uma solução um pouco mais viável para o momento que me lembrei dos absorventes de pano da Fabi Florinda. São uma opção bem mais barata do que as calcinhas. Decidi comprar quatro para começar a experiência. Já os usei pela primeira vez, num ciclo completo.

O que achei?

Muuuuito menos trabalhoso do que eu imaginava. Aquela minha imagem de horas a fio, lavando inúmeros panos cheios de sangue se dissolveu por algo muito mais prático e menos assustador: eu, enchendo um balde de água com sabão, jogando o absorvente usado lá dentro, dando uma leve chacoalhada na água e indo viver minha vida.

Depois de algumas horas, eu novamente, indo até o balde, tirando toda a água, enxaguando e tirando o excesso de sabão dos paninhos, que já estão totalmente limpos e sem nenhum sangue. Neste momento, posso jogá-los na máquina para dar mais uma lavada, junto com outras roupas (lembrando que ele já está limpo, sem vestígio nenhum de sangue) ou já colocar para secar.

SIMPLES ASSIM. Fiquei em choque com a simplicidade.

absorvente de pano
Estes absorventes de pano que a Fabi fabrica tem um forro removível.
Achei muito bom pois facilita a lavagem.
absorventes de pano
Fica mais fácil de secar também sem o forro : )

Só um detalhe é que, com quatro unidades, preciso ficar muito atenta em lavá-los assim que termino de usar, para dar tempo de secar e usar novamente. Portanto, achei legal comprar essa quantidade somente para ver se eu me adaptaria, mas agora quero comprar mais para ficar tranquila com o tempo de lavagem/secagem. Isso vai facilitar ainda mais esse processo, que nem é tããão ruim assim como eu pensava.

Outro ponto positivo para o nosso corpo: achei eles super confortáveis, macios e menos agressivos no contato, sabe? Os absorventes descartáveis dão uma leve irritada, parece que a textura deles irrita um pouco e eu só percebi isso depois de usar os de pano. Teve um dia que precisei sair por várias horas e fiquei com medo de usar os de pano, ainda não sabendo muito bem se ele ia “dar conta”. Então coloquei um descartável. Na hora já senti a diferença. Ou seja, já não quero usar os descartáveis nunca mais! hahaha os de pano são mais carinhosos com a gente <3

Fora que são liiiiiiiiindos, né? rsrsrs

absorventes de pano
Que coisa mais foooofas são essas estampas. E quando você os fecha para guardar, fica um ‘pacotinho’ florido <3 Apaixonada
absorventes de pano
Este mesmo botão que o torna um ‘pacotinho’ na hora de guardar é o que prende na calcinha na hora de usá-lo. Detalhe importante: no começo fiquei com receio de que o absorvente ficasse solto, pois não tem a cola adesiva atrás. Mas não ficou! Só com o botão já fica preso.
produtos sustentáveis

Também percebi que a gente acaba tendo um momento mais íntimo ali com o nosso ciclo. Parece que passamos a prestar mais atenção nele e a esse nosso momento feminino, que conforme os anos se passaram, sinto que foi se perdendo.

Hoje em dia a mulher odeia seu ciclo, odeia seu sangue, acha nojento, horroroso e não vê a hora que isso passe. Mas não tem que ser assim. Outra coisa que reparei (e que ouvi muitas mulheres falarem sobre) é que o cheiro fica diferente. Os absorventes descartáveis contém muitas químicas e fazem com que o cheiro se altere, ficando bem forte. Mas ele não é assim na realidade orgânica da coisa. Ele tem o seu cheiro sim, mas não é TÃO forte.

Nossa percepção de cor e quantidade também muda pois com os absorventes descartáveis parece que é uma quantidade de sangue muito maior do que os absorventes de pano nos mostram ser de fato! Ou seja, não conhecemos nada do nosso próprio corpo, passamos todos esses anos somente ignorando este fato sobre nós mesmas.

Esse é um momento importante da vida da mulher, é o que nos faz mulheres, é um ciclo precioso da nossa vida e que nós, na vida moderna, não temos mais nenhuma ligação. A Fabi fala muito sobre isso, sigam ela no instagram, se estiverem querendo se conectar mais com o sagrado feminino, acompanhem ela <3

Acho que sobre os absorventes de pano é isso que tenho pra dizer : )

Espero que tenha conseguido incentivar vocês a procurarem novas alternativas pois estão surgindo muitas, como falei: calcinhas absorventes, absorventes de pano, copinho (tem até biquíni absorvente!!!! Muito incrível). É só ver qual é melhor para você e fazer um teste! Pegue um final de semana que vai ficar em casa tranquila e teste. Mal não vai fazer : )  Depois me conta.

absorventes de pano

Agora vou falar um pouco sobre a minha transição para os desodorantes naturais.

Já faz um bom tempo que não usamos mais desodorantes convencionais aqui em casa, aproximadamente 2 anos.

Desde que fizemos o teste para um desodorante natural, nunca mais voltamos a usar os convencionais. Comecei com o mesmo processo, pesquisando na internet e tentando entender qual seria a melhor opção para nós, pois existem muitas. O legal é que nos adaptamos de imediato com a primeira opção que fizemos e usamos ela até hoje, então não tenho várias opções para mostrar pra vocês, somente a que nós usamos, mas vocês conseguem encontrar muuuitas receitas pela internet.

Os desodorantes convencionais já tem se mostrado há algum tempo bem nocivos para a nossa saúde. Existem muitos estudos fazendo ligações das químicas que contém neles com o câncer de mama. Isso me preocupava muito. Fora que eles não deixam o nosso corpo transpirar da maneira correta.

Quando fiz a mudança fiquei em choque com o meu suor. Pois sim, nós suamos! E não temos que nos envergonhar ou impedir que isso aconteça. É um processo natural do corpo e que PRECISA ser feito. Porém, quando você começa a fazer uso de produtos naturais você nota que este suor é “limpo” e não necessariamente tem um cheiro ruim. É só água saindo do seu corpo. Esta indústria vem nos enganando muito, vocês não acham? Temos tantas percepções erradas sobre nós mesmos… mas enfim.

Essa questão do desodorante é muito pessoal e cada corpo se comporta de um jeito. Tem pessoas que suam muito mais, que rapidamente ficam com um odor desagradável então é preciso fazer testes mesmo para ver qual opção melhor se adapta ao seu corpo.

Tivemos a sorte de nos adaptar rápido com o nosso. Mas notamos sim que ele não é tão eficiente quanto os convencionais em momentos que está MUITO calor e você fica o dia inteiro suando e passando calor, em algum momento pode surgir um cheirinho ruim (mas isso até com os desodorantes convencionais né?).

O que ajuda nesses dias de extremo calor é você ter um frasquinho pequeno contigo, para passar mais vezes ao dia. Mas no restante dos dias, ele funciona perfeitamente, não deixando NADA a desejar! Acredito que só fazendo testes em você mesmo para encontrar a melhor maneira de se usar os desodorantes naturais.

A receita que temos usado é esta:

– leite de magnésia;

– água;

– óleo essencial (qualquer um que gostar, existem muitos e cada um tem uma propriedade diferente, muito legal).

Coloco no frasquinho de vidro:

3 /4 do leite de magnésia,  1 /4 de água e de 5 a 8 gotinhas do óleo.

Misturo e está pronto : )

desodorantes naturais
Os frascos de vidro que estou usando são reutilizados dos que comprei da Fabi, na Caixa Florinda. Mas existem somente o frasco de vidro para vender por aí. Estou com dois óleos essenciais, o de Tea Tree – que tem propriedades antifúngicas, antibacterianas, antibióticas e antissépticas – e o de Laranja – que tem propriedades que aliviam a ansiedade e a depressão.

Outra coisa super legal é que você economiza MUITO. Um potinho de leite de magnésia custa em média R$ 7,00 na farmácia. O óleo essencial é um pouco mais caro, cerca de R$ 20,00. Mas tanto o leite de magnésia quanto o óleo duram bastante. O leite de magnésia costuma durar para uns 3 meses de uso e o óleo, uns 6 meses. Quanto custa um desodorante? Lembro que é na faixa dos R$ 17 a 20 reais né? E você usa por uns 15 a 20 dias. Compensa muito financeiramente.

Mas pra mim, o mais importante é a questão dos DESCARTÁVEIS, já que você estará usando menos embalagens plásticas com a opção do desodorante natural : ) e, é claro, sua saúde estará sendo melhor cuidada! <3

Gente, espero muuuuuuito que vocês tenham gostado do post e que eu tenha ajudado alguém nessa transição. Lembre-se que toda transição precisa do seu tempo. No começo pode ser que você não goste ou sinta que não vai dar certo. Mas o segredo é insistir um pouco e esperar que esta adaptação se assente. Prometo que vai dar certo! hahaha

Se uma pessoa fizer alguma dessas mudanças, já fico feliz! Missão cumprida.

Um beijo e até o próximo post.

Flora.

*este não é um post patrocinado.

Leave a Reply